+55 (51) 3228-1999
05/01/0216
Como garantir um futuro sem sustos após as mudanças nas regras da aposentadoria
15/01/2014
FenaPrevi tem Novo Diretor Estatutário
10/03/2014
A União inicia trajetória positiva no mercado de seguros
05/05/2014
União Seguradora e SINBRAF assinam contrato
02/04/2015
55ª edição do Festival Hípico Noturno da Brigada Militar tem apoio do Grupo Aspecir
13/04/2015
Joaquim Levy ressalta a importância do Seguro na vida das pessoas
12/05/2015
Setor de seguros cresce 22,4% no ano
14/05/2015
Previc: normas para investimentos em infraestrutura devem sair em agosto
20/05/2015
Entenda a diferença entre seguro de vida individual e coletivo
25/05/2015
Ciência Atuarial tem ganhado destaque em casos de previdência complementar
27/05/2015
Setor de seguros cresce com novos consumidores
29/05/2015
Juros chegam ao recorde de 56,1% ao ano em abril, informa o BC
29/05/2015
Contribuições para planos abertos de previdência sobem em março, diz FenaPrevi
15/06/2015
Poupar cedo garante faculdade dos filhos
07/07/2015
Índice de Confiança do Setor de Seguros fecha o semestre em queda
14/07/2015
Limite de empréstimo consignado sobe de 30% para 35%
17/07/2015
Aspecir Previdência comemora 78 anos
23/07/2015
5 opções de empréstimo que costumam ter juros mais baixos
28/07/2015
Avança projeto que torna obrigatória carteira do corretor
28/07/2015
Aumento da Selic é um mal necessário, diz economista
11/08/2015
Susep aprova projeto que torna carteira do Corretor obrigatória
12/08/2015
União assina contrato com o MTG
14/08/2015
Grupo Aspecir assina contrato com Prefeitura de Viamão
19/08/2015
Rede privada suspende empréstimos consignados
21/08/2015
Plenário aprova prazo máximo de 30 dias para seguradoras pagarem indenização
24/08/2015
Os próximos vinte anos
28/08/2015
Segmento dos Seguros de Pessoas registra crescimento De 10,51%
11/09/2015
Apesar da crise, vendas de seguros seguem disparando
11/09/2015
Câmara aprova aumento de impostos para seguradoras
11/09/2015
Retirada urgência de projeto que cria a Banrisul Corretora de Seguros
11/09/2015
Contratação de Seguro para Eventos pode ser obrigatória
15/09/2015
9 proteções de seguros pouco óbvias que você tem de conhecer
15/09/2015
Seguros sobre riscos digitais vão triplicar a US$7,5 bi até 2020, atraindo concorrentes, diz estudo
15/09/2015
Com os juros do cartão em alta, saiba como escolher o crédito mais adequado ao seu bolso
15/09/2015
Grupo Aspecir na Semana Farroupilha
21/09/2015
Com crise, financeiras inovam e emprestam dinheiro pela internet
05/10/2015
Tradição e raízes são lembradas no 13° Troféu JRS
06/10/2015
Aspecir Previdência firma convênio com a FUSEPERGS
14/10/2015
Para onde caminha o mercado de seguros
28/10/2015
Seguro é a saída para fundos de pensão enfrentarem risco de longevidade
28/10/2015
Como se preparar financeiramente para grandes eventos
12/11/2015
JULIO MACHADO REPRESENTANTE DO MERCADO GAÚCHO NA CHAPA ÚNICA DA FENAPREVI
24/11/2015
56ª Edição do Festival Hípico Noturno
24/11/2015
Mercado de seguro brasileiro vai resistir à recessão, diz Axa
24/11/2015
VGBL sustenta o faturamento do setor de seguros
16/12/2015
Seguro DPVAT está entre principais fontes de custeio do SUS
16/12/2015
CNSP Aprova Seis Resoluções Propostas Pela Susep
16/12/2015
Mercado Segurador devolve para a sociedade R$ 300 milhões por dia
18/12/2015
Setor de seguros deve desacelerar no Brasil em 2016, prevê CNseg
30/12/2015
Confiança do setor de seguros cai 20% em 2015
30/12/2015
Susep aprova acordo entre AXA e SulAmérica no segmento de grandes riscos
30/12/2015
Equilíbrio para grandes desafios
30/12/2015
Expectativa é de mudança de rumos em 2016, diz vice-presidente da Anbima
05/01/2016
10 novidades sobre o mercado que você precisa saber
05/01/2016
Crise encurta orçamento e faz contas de começo de ano ficarem pesadas
05/01/2016
Veja calendário para o pagamento do valor do IPVA dos veículos em 2016
05/01/2016
Clipping 0527
06/01/2016
Seis fatores para o sucesso da precificação de seguros
06/01/2016
Principais súmulas e decisões de 2015 estão em relatório do Sacha Calmon
06/01/2016
Juros do cartão de crédito chegam a 415,3%
08/01/2016
Grupo Aspecir participa de homenagem ao Batalhão de Suez
05/02/2016
O Grupo Aspecir deseja a todos muita alegria no Carnaval 2016.
10/02/2016
Na crise, cresce o desafio de planejar a aposentadoria
11/02/2016
Segurada da União recebe prêmio de capitalização
29/02/2016
Susep edita normas para seguradoras, resseguradoras e previdência complementar
02/03/2016
Setor de seguros reduz faturamento, mas deve crescer 9% Em 2016
02/03/2016
Lideranças do mercado de seguros debatem, em evento na Bahia, futuro do setor à luz dos cenários econômico e político do país
28/03/2016
Milton Machado recebe medalha Cidade de Porto Alegre
28/03/2016
Segurada da União recebe prêmio de capitalização
29/03/2016
Cerimônia de outorga da Medalha Cidade de Porto Alegre
07/04/2016
Aportes à previdência aberta sobem 24,3% em janeiro, diz FenaPrevi
07/04/2016
Investidores aplicam mais em previdência privada aberta
07/04/2016
Índice de Confiança do Setor de Seguros cresce 10,2% em março
13/04/2016
Susep muda norma para transferência de carteiras
28/04/2016
Confiança do setor de seguros sobe 12,8% em abril com cenário político
18/05/2016
Projeto de lei para alterar a relação entre clientes, seguradoras e corretores
18/05/2016
Previdência complementar requer atenção aos tributos
25/05/2016
Seguro de pessoas cresce 2,44% no 1º tri e totaliza R$ 7,13 bi, diz FenaPrevi
25/05/2016
Captação da previdência privada atinge R$ 21,5 bi no 1º tri, diz FenaPrevi
25/05/2016
Judicialização excessiva prejudica todo o mercado
25/05/2016
Nova diretoria da Susep vai fiscalizar corretores e autorreguladora
08/07/2016
Mercado de seguros de pessoas movimenta R$ 2,65 bilhões em maio
11/07/2016
COMO FUNCIONA O MICROCRÉDITO
13/07/2016
Indenizações pagas por seguros crescem 12%
13/07/2016
Aplicações em previdência privada aberta cresceram 12,64% em maio
13/07/2016
Aprovada MP que libera uso do 'FGTS' na garantia de empréstimo consignado
15/07/2016
ASPECIR comemora 79 anos
06/09/2016
Índice de Confiança do Setor de Seguros tem alta de 62,2% no ano
06/09/2016
Entenda o que são fundos de pensão

Após indicador fraco, economistas revisam projeção para PIB neste ano


16/05/2018
A fraqueza apontada pelo indicador de atividade econômica do Banco Central no primeiro trimestre fez analistas revisarem a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro neste ano. A economia teve queda de 0,74% em março em relação a fevereiro, segundo dados divulgados pelo Banco Central nesta quarta-feira (16). No primeiro trimestre, o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do BC) teve queda de 0,13% em relação ao último trimestre de 2017. O BC também revisou para baixo o indicador de fevereiro, que antes mostrava uma alta de 0,09% ante janeiro e agora apresenta uma queda de 0,1% na mesma comparação. Depois da divulgação dos dados, economistas soltaram relatórios e notas revisando as projeções para este ano. David Beker, chefe de economia e estratégia do Bank of America Merrill Lynch no Brasil, informou que o banco reduziu de 3% para 2,1% a projeção para crescimento da economia brasileira neste ano. "A intensidade da recuperação tem decepcionado na margem", indicou, em nota. André Perfeito, economista-chefe da Spinelli Corretora, estima o PIB em 2% neste ano. "Temos assim um desafio grande na mão do governo uma vez que a atividade em queda pode, ato contínuo, derrubar mais uma vez a arrecadação", afirmou, em relatório. Para ele, o dado reforça a percepção de que haverá um 13º corte na Selic, para 6,25% ao ano. O Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da Anbima (associação das entidades de mercado) também revisou para baixo a projeção para o PIB neste ano. A estimativa caiu de 3% para 2,4%, na primeira sinalização de queda desde julho de 2017. O comitê diz que a recuperação de setores mais sensíveis ao corte de juros, como produção de veículos, ocorre em contraponto ao fraco desempenho dos segmentos que dependem da renda da população, como serviços. "O quadro está em linha ao baixo dinamismo do mercado de trabalho, refletido nas taxas de desemprego que continuam bastante elevadas", avalia, em nota. A maior cautela do consumidor, após três anos de recessão, também estaria contribuindo para a demora da recuperação da economia, na avaliação do comitê. Em relatório, Alberto Ramos, economista-chefe para América Latina do Goldman Sachs, comentou o desempenho do indicador no primeiro trimestre. Segundo ele, dados recentes sugerem que os indicadores de sentimento em abril mostraram erosão da confiança do consumidor e de empresas. "Um mercado de trabalho mais fraco que o esperado e incertezas políticas antes das eleições gerais de outubro de 2018 deixaram os agentes domésticos levemente mais defensivos." Ramos espera que a economia permaneça no caminho de um crescimento moderado, apoiada pela baixa inflação (que está impulsionando o ganho real de salários), por condições de crédito gradualmente menos estritas e exigentes e pela evolução na redução do endividamento de famílias. Também será beneficiada pelo aumento do investimento privado, seguindo a privatização de ativos federais e o programa de concessões públicas. Ele reconhece, porém, que a economia ainda está operando com alto grau de folga na utilização de recursos, e destaca que o avanço na consolidação fiscal em níveis federais e estaduais permanece fundamental para ancorar o sentimento de mercado e apoiar melhorias adicionais no sentimento de negócios e consumidores O Departamento de Estudos Econômicos do Bradesco também comentou o dado fraco de atividade econômica medido pelo Banco Central. "O resultado surpreendeu negativamente tanto as expectativas do mercado (-0,3%) como a nossa (-0,4%) e desacelerou em relação à queda de 0,10% observada no mês anterior", afirmou, em relatório. Segundo o departamento, o resultado, somado a outros indicadores de atividade, indica uma retomada mais gradual da atividade econômica. A estimativa dos economistas é de crescimento de 0,3% do PIB no primeiro trimestre deste ano. "Para os próximos trimestres entendemos que a recuperação econômica seguirá seu curso, especialmente diante do estímulo monetário atual mas existem dúvidas sobre a velocidade de retomada, que vem se mostrando menor do que a necessária para a concretização da nossa projeção de crescimento de 2,5%", afirmou, em relatório. "De todo modo, as condições para o crescimento estão colocadas, especialmente quando levamos em conta a desalavancagem das famílias, os estoques mais ajustados e os efeitos defasados da política monetária." Os economistas ouvidos pelo Banco Central no Boletim Focus também revisaram, na última segunda-feira, as projeções para o PIB deste ano. Agora, esperam crescimento de 2,51% em 2018, ante projeção anterior de 2,7%. Quatro semanas atrás, a expectativa era de avanço de 2,76%.
 
Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2018/05/economia/627643-apos-indicador-fraco-economistas-revisam-projecao-para-pib-neste-ano.html)

Praça Otávio Rocha, 65 - 1º andar Centro Histórico de Porto Alegre/RS CEP.: 90020-140

+55 (51) 3228-1999